Capítulo 39.


Minha fibra óssea parece desgovernada enquanto, por capricho e temor, encaro o carpete aveludado por baixo dos meus pés juntos, estes capazes de causar extremidades em meu corpo de pouco a pouco, durante o tempo que gasto para transferir algo sensato a minha linha de raciocínio. Sobretudo, diversas vezes percebo a respiração incuravelmente instável que usufruo no momento, demonstrando a falta de estrutura sobre minhas pernas que, apesar de estarem pousadas em algo concreto, se encontram fracas demais para um ser tão apto como eu. 
Esbranquiçadas imagens congelam minha mente e nada mais do que cenas incompletas vagueavam pela parte onde minhas memórias permanecem guardadas. A dor de querer me lembrar de algo faz minha pele se tornar desgastada no segundo em que a sinto arder, como se algo estivesse repelindo sua insensibilidade e rasgando cada centímetro que a recompõe sobre minha estatura rígida.  
— Eu não consigo. — confesso, por mais que isso me force a ser um idiota. — Eu estou num bar e, de repente, acordo ao lado de Barbara. É como se tivessem arrancado de mim, metade daquela noite. 
Ryan senta-se ao meu lado direito e eu percebo as diversas fotografias em suas mãos trêmulas, evidenciando as veias explícitas por baixo da pele banhada pelo sol. 
— Eu preciso pensar. — completo os pensamentos que tanto passaram pela minha mente, mas em voz alta, ressaltando que isso não se perderá com as especulações que nunca digo em tom elevado. — Preciso de um tempo. 
Pego as garotas e as levo ao meu apartamento depois de pouco tempo mantendo uma conversa incomum com Ryan. Após um demorado banho, visto pijamas aquecidos em seus corpos moles e nos sento nos sofás em frente à televisão, começando a assistir a um desenho famoso, já na metade do mesmo. 
Sky sabe todas as falas, o que irrita Hope por causar uma insolência ao nosso redor quando, automaticamente, ela diz algo em voz alta em cada diálogo, semelhando a cena que passa no momento. 
— Sky! — a repreendo de maneira calma, fazemos seus ombros relaxarem. — Fique caladinha e deixe sua irmã assistir também. 
A garotinha balança sua cabeça e volta a prestar atenção no desenho, me deixando mais tranquilo por sentir o corpinho de Hope se tranquilizar por cima do meu, com cuidado e serenidade, enquanto sua bochecha esquerda está apoiada em meu tórax desnudo e o bracinho engessado, também isolado para que nada o afete de forma hostil ou não proposital. 
Depois de um tempo, procuro meu celular e penso um pouco antes de fazer tal ligação, apenas por medo de assustá-la, de pressioná-la ou algo parecido, por medo de que algo atrapalhe e que a deixe confusa, embora eu tenha passado a implorar que as coisas boas comecem a afetar sua memória e que ela se lembre de todos os momentos felizes que passamos juntos. 
Oi? — sua voz serena é realçada do outro lado da linha, o que explicita o sono e a exaustão. 
— Sou eu... Justin. — ela sabe, a menos que não tenha checado a chamada antes. — Eu liguei só para saber como você está, se você precisa de alguma coisa. 
Ouço a risada fiel de Selena, a cautela e gentileza estão sobre cada tom firme na sintonia que escapa de sua garganta. 
Estou bem. — ela diz, afastando qualquer rudez que poderia existir entre nós. — E você e as garotas? Como estão? 
— Bem, estamos bem. — ao responder, olho para as duas pessoinhas próximas. Sky deitada no sofá pouco distante e Hope repousada em meu corpo. Sua respiração demonstra o sono tranquilo que a domina. — Como foi o seu dia? 
Eu só me encontrei com a Ashley depois do trabalho. Almoçamos juntas, mas nada de mais. — houve um silêncio devasto, o que indicou a falta de conforto sobre ela. Selena parece sem jeito, não preciso olhar sua expressão facial para saber qualquer sensação que apossa seu corpo. — Preciso desligar, acordarei cedo amanhã. 
— Oh, claro. Foi bom ouvir sua voz. — eu acabo rindo com o intuito de confortá-la. — Nos falamos depois, meu amor. 
Boa noite, Justin. 
A chamada foi  encerrada antes que eu pensasse em responder ao simples desejo que me foi feito. Entretanto, desolado e um pouco sem graça, solto minha respiração de um modo que dói meu peito e repele a calmaria que antes tentei obter. 
Levanto-me com cuidado para que minha pequena garotinha não acorde. Sky percebe os movimentos que faço, contudo, desliga a televisão e segue meus passos em direção ao segundo piso do apartamento. Guio-nos até meu quarto, evitando adentrar no seguinte. 
— A gente vai dormir com você, papai? — a mais velha pergunta, observando quando coloco o corpo molinho de Hope na cama. 
— Sim, eu as quero bem pertinho de mim essa noite. — viro meu rosto para encarar seu semblante ao ouvir-me dizer. Entretanto, seu sorriso é imenso e compatível ao movimento rápido que seu corpo sofre quando jogado na cama. 
Quando deitado, encarando o teto escuro, por pouco tempo me lembrando de quando tudo começou, uma dor me consome. Eu penso na possibilidade de nunca mais tê-la comigo, embora essa remota chance tenha sido apagada pela persistência e otimismo que tanto insisto ter. Lembro do quanto Selena significa para mim e chego à conclusão de que isso é apavorante. Tão forte que me assusta. É devastador olhar para o lado e perceber que não há ninguém com quem posso compartilhar meus sentimentos momentâneos e todos aqueles fixos. 


Selena Gomez POV. 
Segunda-feira, 03h15min PM. 
Repouso as papeladas sobre a mesa de Pierre e encaro o local vazio, sentindo o cheiro dócil que o invade, que arrebata meu rosto e os componentes deste. Deixo o lugar após três minutos gastos, pensando em todas as coisas que eu deveria pensar. E de um jeito tolo, rio. 
Penso no que me faz gostar dele mesmo com todas as certezas que eu tenho para não gostar. É até meio constrangedor eu insistir tanto em pensar, em ficar, em estar. 
As portas do elevador se abrem quando caminho em direção à mesa. Vejo o semblante quieto e fechado de Taylor, embora eu ache seus olhos chamativos, bastante provocantes para alguém que possui um rosto tão genuíno e encantador. 
— Suas fotos estão prontas. — ela diz quando apoia um envelope ao lado do notebook. — Ficaram lindas. 
— Você acha? — sei que há um brilho maior em meus globos oculares. — Me deixe ver? 
A mulher balança a cabeça e me entrega o papel que tanto segurava. E quando pego as fotografias, não me importo em perceber o tamanho do sorriso que doma meu rosto, me deixa vulnerável e maravilhada. 
— Estão ótimas. — ela concorda ao chacoalhar-se toda. — Taylor, você está... Chateada comigo? — evito ressaltar a razão pela qual. Isso me faria sentir estúpida. 
— Oh, não. Mas é claro que não. — de repente, a morena ri. — Selena, não estamos mais no colegial. Eu não te culparei por nada do que talvez tenha acontecido, além de que, devo deixar claro que nunca houve nada entre mim e ele. Pierre sempre foi apenas meu chefe e nada pode impedir que ele queira ter algo com alguém. 
— Mas eu sabia... — ela me encara da maneira mais profunda que consegue. — Sabia que você sentia coisas pelo Pierre e ainda assim não evitei sair com ele. Me desculpe. 
— Ei. — Taylor solta uma risada sincera. — Está tudo bem. Não se preocupe, ainda somos amigas, e eu gosto muito de você. Não deixe que isso tome conta da sua mente. Fique tranquila. 
— Certo. — movimento meu pescoço, concordando com seu pedido persuasivo. — Você deve estar animada, não é mesmo? Ouvi dizerem sobre a viagem à Paris. 
— Eu não vou. — ela anda até sua mesa. 
— Mudou de ideia? 
— Não, Pierre não tem a intenção de me levar. — sua voz soa baixa e eu noto que isso é algo que a incomoda. — Mas está tudo bem. Eu sempre gostei de trabalhar aqui. 
— Como não? Você me disse que... 
— Eu sei, mas talvez ele tenha mudado de ideia. — imediatamente após perceber a atenção que dou, Taylor sibila e me encara nos olhos. — Pierre quer que você vá com ele, Selena, não eu. 
Meu coração acelera ao reparar a seriedade com a qual Taylor prossegue a conversa. Tanto que, de modo ingênuo e surpreso, sinto meus olhos se abrirem mais e mais, até que alcançam seu máximo e a ardência começa a se intensificar em seus arredores completamente contornados pelo lápis negro que reforçam melhor aquela região. 
— Eu? — é uma pergunta retórica e a mulher entende isso, portanto, se sobressai na dianteira ao permanecer em silêncio durante os instantes que trocamos olhares. — Eu não posso ir para Paris, Taylor. É basicamente do outro lado do mundo. Além de que, não existe apenas eu. 
— Eu sei, mas foi o que eu ouvi. — ela sorri sem jeito e se acomoda melhor na cadeira, mesmo que isso nos cause um tenebroso silêncio. 
Assim que o tempo vagueia pelo local, levando à tardinha com os minutos que passam voando, quase no meu horário de partida, Pierre chega. Passara a tarde numa única reunião, talvez mostrando o ensaio fotográfico que fiz há dois dias. 
— Selena, pode vir a minha sala, por favor? — o rapaz questiona assim que passa pelo perímetro no qual me encontro. 
Ao ultrapassar a porta, levanto-me de imediato e olho para Taylor antes de qualquer coisa, apenas me certificando de que há algo desconfortável em sua feição séria. Porém, ao contrário disso, ela parece focada demais nos afazeres que lhe fora responsabilizados, portanto, não nota quando caminho em direção ao cômodo à frente, deixando com que os ares preencham meu corpo de protestos e receios. 
— Como está sua menina? — me sento ao ouvir sua pergunta, me parece realmente significativa e não feita apenas por curiosidade. 
— Ela está melhor, foi apenas um grande susto. — ao responder, seu rosto sobe e um sorriso maroto o apossa. 
— Fico feliz, então. — conclui. — Precisamos ter uma conversa séria. E antes que me pergunte, não é nada sobre o acontecimento da semana passada. Na verdade, isso é algo que você não precisa se preocupar. 
— Eu só queria me desculpar pelo ocorrido. 
— Não é necessário, sem contar que nada foi culpa sua. E, acima de tudo, a reação do... — Pierre dá uma curta pausa e encara meu rosto, talvez pensando no que dizer. — Justin! Foi compreensível, se pensarmos bem. 
— Não, não foi. 
— Não se preocupe. Não tem razão para se desculpar por algo que você não fez. E, bom, não é sobre isso que pretendo falar com você. 
Concordo ao balançar a cabeça. 
— Você sabe que voltarei para França em dois meses, certo? — anuo. — Então, eu queria saber se você está disposta a ir comigo. 
Taylor tinha razão. Talvez Pierre nunca tivesse tido a intenção de levá-la com ele, e desde o começo eu fui sua primeira opção. Pelo menos, a partir do momento em que permiti que ele se aproximasse, embora tivesse tido cautela e paciência. 
— Ir para França com você? 
— Sei que parece uma coisa louca e bastante repentina, mas eu me lembro de como você estava disposta a começar uma vida nova de um jeito diferente. E apesar da mudança brusca, isso irá ajudá-la. 
— E-eu, eu não posso. — falo lentamente, com medo das reações que ele pode me demonstrar. — Não posso simplesmente deixar minhas filhas assim. 
— E quem disse em você deixar suas filhas? Eu nunca lhe pediria algo como isso. — ele ri alto e nega rapidamente. — Se há lugar para você, há lugar para elas, independentemente da situação. 
— Pierre, tudo que eu menos quero agora é depender de alguém. Há pouco tempo desde comecei a explorar minhas próprias grandezas. Não estou disposta a abrir mão da minha independência assim. Eu demorei muito para perceber que eu preciso de mim e não dos outros. 
— Não será como se você fosse depender de mim. — novamente, ele ri, só que agora de um jeito mais brincalhão. — Lá você terá toda a estrutura para seguir uma ótima vida. Continuará trabalhando, tendo sua casa que, aliás, é obrigação da empresa te fornecer. Então, não pense que terá algum tipo de recepção especial, se é isso que te incomoda e te faz sentir fraca.  
— Mas... 
— A propósito, você terá total direito de escolher se quer ou não ficar antes de assinar qualquer contrato. Se perceber que pode não funcionar, tem a opção de voltar para casa. E se te faz sentir melhor, não precisa me dar a resposta agora. Você tem dois meses para pensar, mas te afirmo que não irá se arrepender. Lá é um lugar incrível. 
Passo pela porta em fracas caminhadas. Sinto minhas pernas bambas, e a vontade de consolar meu corpo em algo macio aumenta ainda mais quando observo Taylor atenta ao monitor em frente aos seus olhos claros.


Justin Bieber POV. 
Sexta-feira, 09h20min PM. 
Com calma, viro o copo de vodca na garganta, o que começa a causar uma certa ardência devido ao ácido da bebida. A música soa numa melodia abafada, porém sei que não é por conta do efeito do álcool, pois fora meu primeiro copo desde que me sentei no sofá e comecei a conversar com meus amigos da empresa. 
Ouço um alvoroço por trás de mim e alguém dizer num tom audível o bastante: "ela chegou". Imediatamente, viro meu rosto e encaro à direita, observando Selena caminhar com ambas as garotinhas ao seu lado. Eu me sinto no colegial, me sinto um garoto recatado vendo a mais linda e perfeita garota do ensino médio andar pelos corredores e encantar a todos com sua radiante beleza. 
Meu corpo sofre um forte impulso, eu me levanto e sorrio, feliz por vê-la aqui tão próxima, rindo e andando na minha direção. 
— Feliz parabéns, papai. — Hope fala e logo depois abraça minhas pernas, embora tenha cuidado com seu braço ainda engessado e pequenino.  
— Feliz aniversário, príncipe! — Sky berra, também se apertando contra meu corpo e entregando todo o amor que pode. — Eu te amo. 
— A Hope também ama, papai, ama muito. 
Entretanto, abaixo meu corpo e as pressiono com afetividade, também entregando o imenso amor que sinto pelas duas, da forma mais compacta e feliz de todas. 
— Obrigada, meus pãezinhos de mel. Eu amo vocês daqui até a lua. 
Cada uma beija um lado do meu rosto, me permitindo fechar os olhos para saborear a sensação amável que isso causa às pontas dos meus pés. 
Ao erguer meu corpo, olho para a morena ainda quieta, com um perceptível sorriso congelado na feição calma que apossa a atmosfera, e apesar de haver bastante pessoas ao nosso redor, nada me prende mais a atenção do que seus olhos pardos que tanto me encaram, agora. 
— Feliz aniversário, amor. — meu coração acelera devido à forma que ela diz, à maneira como seu sorriso se alarga de felicidade e carinho. 
Seus braços me acolhem e eu sou pressionado por sua parte mais cuidadosa, como sempre acontecia em noites como essa. E o aroma forte e gostoso de seus cabelos ondulados e grandes, domina cada um dos meus átomos, fazendo com que eu me leve a um local longe, mesmo que ainda envolvido em seus braços frios, porém macios o suficiente para me deixarem tão vulnerável e entregue de bandeja. 
— Que bom que você está aqui. — sussurro, com medo de que isso possa parecer uma confissão. A verdade é que eu poderia gritar para o mundo inteiro, não é segredo o amor que sinto por essa mulher. É a única pessoa que não poderia não estar aqui. 
Selena cumprimenta meus amigos e logo se acomoda ao lado de Ashley e Vanessa, observando as garotas brincarem com ambos os porquinhos no chão da sala. Ryan segura os rosinhas, eu apenas observo todos se divertirem e poucas são as vezes que não penso no quanto a noite pode se tornar ainda melhor caso ela fique comigo. 
— Eu ainda estou incomodado com aquelas fotos. — falo ao Jaden, ele sabe o assunto. Transfiro-me ao dia em que vi fotografias de Selena espalhadas pelo apartamento dos rapazes. Ela parecia tão sensual ao público. 
— É algo profissional, cara. — Chris comenta, agora bebendo a cerveja quase amarronzada. — E se isso te serve de consolo, ela seria capa de uma das revistas mais famosas da América, mas preferiu fazer parte apenas de um catálogo. 
Olho para Selena outra vez, percebendo o grande sorriso em seus lábios e a felicidade no brilho agudo de seus olhos. 
— Eu ainda não gosto disso. Só de pensar que outras pessoas podem olhar minha Selena de um modo mais explícito, me sinto incomodado. — os quatro rapazes gargalham. — Eu me sinto tão enciumado quando o assunto é ela. Não sei o que acontece comigo. Eu só... Tenho tanto medo de perdê-la. E agora que há uma possibilidade de fazê-la me perdoar, não quero nada no nosso caminho, nem mesmo meu ciúme incontrolável. 
— Acho que você deve se equilibrar, sim. — diz Ryan, encarando os gêmeos dentro do carrinho. — E também, para de ser tão controlador. Não pode querer que ela fique em casa apenas dando assistência à família. Não estamos mais nos anos oitenta. As coisas mudaram. 
— Eu sei, mas eu quero que seja apenas nós dois e nossos filhos. — admito, por mais que isso possa soar egoísta. É a minha verdade. É assim que eu quero que as coisas sejam. Quero que tudo volte a ser exatamente como era antes. 
— Justin, só existe uma terceira pessoa quando você permite que ela exista. — Jaden se pronuncia outra vez, me deixando confuso. — O fato de vocês serem casados não quer dizer que ela precise viver por você e vice-versa. Selena sempre foi muito isolada do mundo. Tornou a vida dela um pião ao seu redor e isso não é saudável. Se quer que as coisas deem certo é melhor começar a respeitar o espaço que ela conseguiu desde que vocês se separaram. 
— Ele tem razão. — pela primeira vez, Chaz diz algo. — Mas eu serei padrinho só do filhinho da Selena. 
Nós rimos juntos; eu agradeço por ele sempre levar, apesar de tudo, as coisas para um lado humorístico ao invés de sempre nos manter naquele clima denso. É tudo para descontrair a atmosfera fria. 
— Justin, por acaso você é idiota? — assim que Ryan me pergunta, eu o olho assustado. — Por que diabos você convidou essa mulher? 
De repente, olho a direção em que as orbes azuladas de Ryan tanto encaram, percebendo a presença icônica de Barbara em meu apartamento. A saliva escorre pela minha garganta de maneira dolorosa e a primeira coisa que faço após manter um curto momento assistindo-a andar pelo lugar pouco vazio, é olhar para o rosto da minha mulher escorada na janela com um copo de vinho tinto na mão. Ela parece hipnotizada pelo momento, ou talvez apenas queira correr para um lugar menos intenso. 
— Eu não a convidei. — respondo baixo o suficiente para que apenas os quatro amigos escutem. — Droga! Eu convidei todos da empresa, eles devem tê-la chamado. Me esqueci de deixar um bilhete dizendo: "não convidem a senhorita Palvin." — meu timbre flui irônico, pois sinto vontade de me esmurrar. 
— Feliz aniversário, Justin. — ao ouvir sua voz nasal e petulante ecoar pelo perímetro em que me encontro, levanto-me do sofá e sinto seus braços me apertarem num abraço desconfortável. E durante esse momento, olho para Selena que, dessa vez irritada, vira seu corpo e caminha em direção à cozinha. 
— Obrigado. — afasto-nos com rapidez e encaro o local. — Se me der licença... — antes de pensar em completar minha frase, arredo meu corpo o bastante para conseguir caminhar de maneira mais habilidosa, adentrando na cozinha e observando Selena com seu corpo encostado no balcão enquanto bebe o restante do vinho. — Eu não a convidei. 
— Então, o que ela faz aqui? — a morena soa raivosa, falando entre os dentes para evitar ser rigorosa demais. 
— Eu não sei, ela deve ter escutado sobre isso. Mas não a chamei, acredite em mim. — quando estamos próximos, logo após eu lamber meus lábios e tentar reconfortar seus pensamentos, Selena desvencilha suas mãos das minhas e desvia nossa aproximação. — Não faça assim, por favor. Sei que isso te incomoda e entristece, mas não tente afetar nossa relação por conta disso. Eu não a quero aqui também, porém não me sentirei bem em expulsá-la assim. 
— E eu não me sentirei bem estando no mesmo lugar que ela. Vou para casa. — Selena anda por poucos segundos, pois pressiono seu pulso de forma rígida, firme. 
— Amor, não faça isso. Eu te quero muito aqui comigo essa noite. 
— Desculpe, Justin, mas a noite acabou para mim. 
Eu a deixo ir por medo. Medo de que ela se sinta pior, se sinta pressionada, se sinta mal. E embora eu a queira comigo, uma parte de mim sabe que a presença de Barbara não ajudará com que eu e Selena fiquemos bem.


[...]


Meus amigos se despedem, desejando-me um ótimo restante de noite. E a cada segundo, o apartamento se esvazia. Jaden leva as garotas, dizendo entregá-las à Selena na manhã seguinte. E ao fechar a porta, percebo que minha presença não é a única. 
Barbara está sentada no sofá, parece calma enquanto bebe seu vinho e encara a televisão desligada, parcialmente manchada pelos pequenos dedos de Hope e Sky. 
— Aqui é lindo. — surpreendentemente, a ruiva se refere à decoração. O apartamento, de fato, é bem trabalhado e bonito. — Eu queria ficar mais um pouco, queria conversar com você. 
— Tem certeza de que é uma boa hora? Me sinto exausto. — a mulher me olha rapidamente, observo um sorriso em seus lábios curvados. 
— Só preciso de alguns minutos do seu tempo. 
— Tudo bem. — após me aproximar, conforto meu corpo sentando-me ao seu lado no sofá de couro. Barbara dedilha suas pernas desnudas, arranhando as unhas finas e grandes pela espessura de sua pele.
— Vamos beber um pouco. 
Sua mão se estica e eu acabo recolhendo a taça de vinho apenas para relaxar, pois passei a me sentir desconfortável quando estamos juntos, frente a frente, sozinhos. 
— Eu queria conversar sobre nós, Justin. Sobre o nosso filho, sobre o nosso futuro. — não sei se é o efeito do vinho, mas isso acaba despertando meu lado mais fraco. Contudo, não consigo evitar a gargalhada que solto. 
— Barbara, teremos um filho, ponto. — apoio à taça na mesa central e encaro os olhos claros da mulher. — Não temos um futuro. Não existe 'nós'. A minha vida é com a Selena e nem mesmo isso... — me embolo um pouco, pois penso em algo que possa não magoá-la. — Nem mesmo esse filho fará com que eu queira desistir do meu casamento. Eu e Selena temos uma história juntos, eu e você fomos um erro. Um erro que se eu pudesse, repararia. Vou assumir a criança, mas isso não significa que eu a queira, de algum modo, ou que isso fará com que nós dois nos tornemos algo. Você só será a mãe do meu filho e eu apenas serei o pai dele. 
Não sei definir a expressão facial que agora paira pelo seu rosto liso, porém longe do natural. Não sei se ela pensa em dizer algo, ainda que eu tenha noção de que isso talvez tenha a afetado, mesmo que minimamente. É melhor colocarmos alguns pontos ao redor dessa bolha insuportável que acabamos criando, embora isso ainda seja demais para que eu acredite. 
— Na verdade, é até bom estarmos conversando, porque eu estive pensando no que aconteceu e preciso de algumas explicações. — ela se entorta um pouco quando ouve meu tom forte. — Eu queria saber como a Selena descobriu sobre nós. 
— Por que está perguntando isso para mim? — percebo uma mudança brusca de comportamento. — Eu não sei como aquelas fotos foram parar nas mãos da Selena. 
Com delicadeza, solto uma pequena risada. 
— Mas eu não me lembro de ter dito sobre as fotos. 
Depois de algum tempo em silêncio, Barbara se levanta e larga a taça. Não entendo a razão pela qual seus passos se tornam possessos à região em que nos encontramos, até mesmo a risada histérica que soa de suas cordas vocais afetadas por uma ira incomum. 
— É inacreditável como eu perdi o meu tempo. — ela diz, encarando o teto e rindo seguidamente. — Sinceramente, não sei quem é o mais idiota entre você e Selena. E quer saber? Já que estamos sendo honestos, acho que tenho algumas coisinhas para te contar. 
Sinto meu coração acelerar, pois ela parece diferente. Não é a mesma mulher que um dia conheci e achei que tivesse se tornado uma amiga. 
— Sabe a nossa noite, Justin? Ela nunca aconteceu. Você nunca traiu sua mulherzinha. — por impulso, me levanto. Sinto meus músculos pulsarem. — Eu droguei você, e não importa o quanto você tente, nunca se lembrará do que realmente aconteceu, porém posso refrescar sua memória. 
— Do que você está falando? 
— Você me ajudou bastante, você criou brigas com Selena sem precisar da minha orientação. Sempre sendo aquele idiota que acha ter uma vida de solteiro mesmo com mulher e filhos em casa. Sempre sendo muito manipulável. Eu só precisava dizer que você estava certo e ela estava errada. Isso fazia com que eu te ganhasse um pouco mais ao ponto de você se sentir confortável para falar sobre seus problemas. Você só queria alguém para passar a mão nos seus erros, queria alguém que te escutasse sem dizer: "você está se comportando como um moleque." E foi isso que eu fiz. — posso ouvir o barulho que meus órgãos fazem dentro de mim, sem hesitação, por medo. — Eu te fiz acreditar que desde o começo Selena lhe culpava pelo aborto que sofreu. Eu te fiz acreditar que ela era alguém incapaz de perceber seus acertos. Na verdade, eu te fiz acreditar em muitas coisas. E se você tivesse escutado sua mulher desde o começo, talvez não houvesse uma terceira pessoa. Então, obrigada. E quer saber? Acho que não preciso mais dessa coisa me incomodando. — a mulher levanta a blusa e eu olho uma faixa enroscada ao redor de sua barriga. A cada segundo, me sinto tonto e incrédulo, desacreditado do que vejo e ouço. — Esse bebê não existe, nunca existiu. — Barbara joga o pano grosso num lugar qualquer. 
— Você não está grávida? 
— Deveria agradecer por isso, não era tudo que você menos queria? — novamente ela debocha. — Então, não vai me dizer nada? Eu esperava alguns gritos, algum tipo de ataque, mas isso é tudo que você me oferece? Sua feição inexpressiva? 
Algo toma conta dos movimentos que saem de mim, tanto que ao menos percebo o momento em que   corro em sua direção e empurro seu corpo, pressionando-o na parece fria do apartamento. Meu punho lateja quando é colidido com  a argamassa presente atrás de suas costas. Isso machuca. 
— O que aconteceu com o "não se bate em mulher nem mesmo com uma rosa?" — a ruiva debocha, logo preenchendo meu campo de visão com seu sorriso cruel o bastante para me fazer perceber a maldade em seus olhos azuis. 
— Como você teve a capacidade de fazer isso? 
— Não foi tão difícil. — sua voz fina flui de forma que me irrita. Eu queria afundar meu punho em seu rosto, mas algo me impede. Portanto, eu a solto e vejo suas mãos acariciarem os braços que tanto pressionei.  
No entanto, começo a andar de um lado para o outro. Talvez com a intenção de coincidir tudo que ela falou a tudo que aconteceu. 
A bebida que tomei depois de deixar o banheiro do bar. É a última coisa que me lembro antes de acordar e percebê-la ao meu lado. As fotos sem explicações e a maneira como elas pararam nas mãos de Selena. O jeito como ela me convenceu a acreditar que talvez minha mulher não desse valor às coisas que eu fazia por nós. Tudo vem como um soco no estômago. 
Rapidamente, ando até o sofá e recolho meu celular que estivera sob as almofadas. 
— O que você vai fazer? Ligar para ela e tentar convencê-la disso? — olho para Barbara. — Acha que Selena vai acreditar quando nem mesmo você foi capaz de confiar na sua fidelidade? Você é tão tolo e ingênuo. 
— Por que você... Por que tudo isso? — encerro a ligação que eu havia começado, tornando a deixar o celular distante. 
— Eu quis você. Desde o início eu quis você. Desde o momento em que o vi naquele elevador. Mas... Você não me quis. Olhe para mim e para tudo que eu fiz para conseguir te ter e ainda assim você não me quer. É difícil admitir isso, dói. — de repente, sua expressão parece entristecida e eu não entendo mais nada. Eu não sei o que ela é.  
— Você é louca. — falo. 
— Sabia que eu me apaixonei por você? Fiquei até um pouco mal pelo que fiz a sua filha. 
— Você... — Hope! Minha pequena e fraca Hope. 
— Não foi minha intenção machucá-la daquela forma, era para ser um ferimento pouco grave. 
— Você machucou a Hope? Ela é só um bebê. Ela é uma criança. 
— Bom, você falando assim faz parecer que fiz algo tão cruel. Mas ainda bem que ela está viva, certo? Talvez eu me sentisse mal se algo pior tivesse acontecido. Já pensou? Pensou em ter que enterrar sua filhinha assim como fez com aquele bebê? 
— CALE A BOCA! — meu sangue ferve, novamente eu corro até ela, dessa vez pegando em seu braço de um jeito mais rude. E mesmo que doa, Barbara apenas ri. — Você é repugnante. E eu fico feliz por nunca ter lhe tocado, porque você jamais foi o suficiente para mim. Comparada a ela, você não é nada. É apenas um rostinho falso e eu desprezo pessoas assim. 
— Pense bem no que você fala, Justin, porque pode se arrepender por isso. 
— Acha que tenho medo de você? — fortemente, sem pensar nas consequências, empurro seu corpo e a vejo cair perto do sofá. Ela me encara assustada. — Você realmente não me conhece. Eu sou muito bom, mas quando sou ruim, ninguém é melhor do que eu nisso. E eu não vou machucar você por puro capricho meu. 
Rapidamente, pego-a do chão outra vez e sem hesitar, puxo seu corpo na direção em que a porta se encontra, jogando-a para fora do apartamento junto com sua bolsa e aquela medíocre faixa que estivera ao redor de sua barriga. Barbara fica me encarando caída no chão, sem saber o que falar, sem saber como agir. 
— Piranha! — solto uma risada ao pensar em Sky dizendo algo como isso. 
Não demora muito para que eu deixe o apartamento e entre no carro com pressa. Durante o caminho, tento ligar para Selena inúmeras vezes, porque apesar da raiva, eu estou feliz por saber sobre tudo isso. Eu nunca traí a minha mulher, eu nunca estive com nenhuma outra desde que a conheci, desde a nossa primeira noite. Sempre foi ela, somente ela. A única vez que paro antes de chegar ao destino é para comprar um buquê de rosas brancas. Não sei por que, mas enquanto caminho para longe do carro, já próximo à casa, sinto meu corpo nervoso, trêmulo. 
Ela irá acreditar em mim. Ela irá. 
Bato na porta três vezes e já sinto meu coração palpitar, porém quando observo a madeira se distanciar do batente esbranquiçado, meus olhos se desmancham. Não sei o motivo, mas algo toma conta do meu peito e eu só quero gritar. 
— O que você está fazendo aqui? 
Assim que pergunto, o rapaz pisca algumas vezes e eu logo vejo Selena se aproximar sorrindo. Todavia, ao me ver, sua expressão facial se torna descontente. 

Ela estava com ele. Ela e Pierre! 



Amor, você não sabe? Todas as lágrimas vêm e vão. Amor, você só tem que se decidir, porque tudo vai ficar bem.
Be Alright

https://2.bp.blogspot.com/-kNvflneYVWo/V13wNbNSc-I/AAAAAAAAJzI/aVttNEAf-mY_yoOaix2li7jCoFPULVnQQCLcB/s200/

ALO ALO ☤∴ eu demorei (o que não é novidade), mas já cheguei com a atualização! Ainda não terminei de responder aos comentários, porém já estou o fazendo. Realmente tenho quase toda certeza de que faltam apenas dois capítulos para o fim de The Last Hope, ou seja, deve ser finalizada no 41, mas do 42 não passa. Não sei se vou conseguir postar amanhã (terça-feira), então acredito que tenha algo novo somente na sexta mesmo, se Deus quiser sem falta.
Sei que algumas devem estar pensando algo como "não acredito que o Justin não bateu nela". Mas a minha explicação é que isso iria contra os meus princípios. Não apoio homem agredindo fisicamente uma mulher, portanto, não seria hipócrita em fazer isso na história, independente da situação. Contudo, deixarei com que Selena cuide disso.
Bom, é só! Espero que gostem. Um beijao ❤️

19 comentários:

  1. "Feliz aniversário, amor" CAIU TUDO AQUI!!!
    Victorea meu sangue tá fervendoooo!! AI QUE ÓDIO DESSA IMUNDA!!
    Justin merece um prêmio por não ter dado na cara dela, se fosse eu já tava em cima.
    O Justin tem os melhores amigos só falaram verdades.
    EU NÃO TO ACREDITANDO QUE O PIERRE TÁ NA CASA DELA MANO QUER ME FODER??? EU JÁ TAVA ARRANCANDO MEUS CABELOS AQUI COM ELE COMPRANDO O BUQUÊ E PENSANDO "É HOJE QUE O OTP RENASCE"
    O PIERRRE TÁ NO LUGAR ERRADO NA HORA ERRADA ELE TÁ TODO ERRADO MANA. SÉRIO EU AMO ELE MAS PQ AGORA??! EU TO TACANDO MINHA CABEÇA NA PAREDE! To nervolsar.
    Justin já tá virado, agora com o Pierre junto com a Selena, não quero nem imaginar o que ele vai fazer.
    Miiiil desculpas por não ter comentado no último cap. mas foi pq eu tava fora de casa com 3G é só deu p ler, e eu só gosto de comentar quando acabo de ler o cap pq To com o sangue quente, se comento depois fica sem graça.
    Mas em fim eu vi que vc teve 50 comentários no cap 37, toda famosinha em? Quando eu disse que a Dattbayo não morre só adormece, eu não menti.
    Continua logoooo, beijosssss.
    @killmemarie aka @sameoldsaylor

    ResponderExcluir
  2. Ontem tava lembrando de the last hope e quando vi que o spirit tira banido sua conta eu fiquei louca te procurei no twitter e achei, graças a Deus. Parece um sonho ver que eles estão quase lá, acho tão linda a atitude da selena por que apesar de tudo e da "traição" do justin ela ainda vê futuro para os dois. Eu ainda tô morrendo de raiva, nunca vou aceitar o que essa piranha fez com a hope um serumaninho tão indefeso, apesar de odiar qualquer violência contra mulher eu amei a parte que o justin jogou ela no sofá e vou te falar que ela merecia muito mais. Sobre o pierre: CÊ NEM TINHA QUE ESTÁ AI AMIGO

    ResponderExcluir
  3. GIOVANNA SEGURE O FORNINHOOOOOO
    Egg não, não estou sendo capaz de opinar, só choro. Só posso chorar. Esse final partiu meu coração, tadinho...
    Até a próxima...

    ResponderExcluir
  4. ABAIXA QUE É TIRO!!!

    Que capitulo maravilhoso, meu Deus. Você não faz noção do quanto esperei por isso, essa revelação que supera todas as outras. Eu deveria começar pelo inicio do capitulo, de como o Justin foi fofo no momento em que disse "Nos falamos depois, meu amor." Mas eu não posso deixar essa parte por último, amarei eternamente esse capitulo, não pelo final que me fez dar o famoso grito da pantera, mas por esse ter sido o capitulo em que a Vadia Palvin foi desvendada, esperei tanto por esse momento que quando chegou, eu dei tantos pulos que foi um milagre meus vizinhos não terem vindo reclamar. Por mais piranha que ela seja, eu não apoiaria de jeito nenhum o J batendo nela, deixa isso pra Sel ou pra Ash, ou para as duas, morta. O pior é que eu acho que a única pessoa que irá acreditar no J é o nosso Agente do FBI aka Ryan Butler, se a Selena não quis acreditar que o J realmente não convidou a bruxa pra festinha, acho que não vai acreditar agora. Mas como você é um amor de pessoa e adora alegrar corações vai fazer com que ela acredite, né? PELO AMOR DE JEOVÁ!

    "Feliz aniversário, amor."
    CÊ NÃO ME ARRASA NÃO, GAROTA. SE O DO J ACELEROU, O MEU QUASE SAIU PELA MINHA BOCA.
    Eu ainda tenho esperanças de que esses dois vão dar certo, não tem Pierre ou Barbara que atrapalhe isso, agora que a Barbara foi desmascarada, menos um. Pierre querendo levar Selena para Paris, querido, vamos parar por aqui, né? De jeito nenhum que ela ira aceitar, ou você vai destruir meu coração e vai deixar ela aceitar? NÃO, PELO AMOR DE DEUS, NÃO. O lugar dela é aqui, com J e as minhas menininhas, que fizeram algo tão fofo quando deram parabéns ao Justin, não tô pronta pra ver a Sky e a Hopezinha maiores, vou sentir falta da Hope trocando as letras e da Sky sendo esperta.

    Fiquei feliz pela atualização mas triste por saber que TLH está tão perto do fim, vou preparar os lenços, tem um hospital aqui perto de casa, se eu não comentar o último cap cê já sabe o motivo. Se prepare para um comentário "enorme". Aguardando ansiosamente pelo proximo cap.



    Xoxo,
    pietersez.

    ResponderExcluir
  5. AI MEU DEUS! PARA TUDO QUE EU MORRI AQUI! Querida Tore...QUE CAPÍTULO FOI ESSE MINHA FILHA?! ME EXPLIQUE ISSO. EU N VOU TIRAR O CAPS LOCK PQ ESTOU CHOCADA MENINA, EU GOSTEI, ADOREI E AMEI ESSE CAPÍTULO! OQ DIZER DESSA LIÇÃO DE MORAL DO JUSTIN?! ASDORON! OQ O PIERRE ESTAVA FAZENDO NA CASA DA RAINHA?!?!?!?!?! ME DIZ POR FAVOR QUE DESSA VEZ O JUSTIN VAI FICAR PUTO E VAI DEIXAR SELENA E PIERRE PLANTADOS NAQUELA PORTA, COMO QUEM DIZ "Cansei, se ela não quer mais, oq mais eu posso fazer?", FAÇA SELENA CORRER UM POUCO ATRÁS PLEASE! ❤❤❤❤ CONTINUA PELO AMOR DE DEUS! ARRASOU MONAMUR 😍

    ResponderExcluir
  6. MULHER VOCÊ GOSTA DE FERRAR COM O MEU PSICOLÓGICO CARAMBA!
    Estou nesse exato momento morta e enterrada, COMO VOCÊ PODE FAZER ISSO COMIGO???????? Eu realmente não sei se fico feliz ou triste, nervosa ou de bem com a via, olha meus sentimentos tão tudo errado
    EU NÃO IMAGINAVA QUE A PIRANHA (OU BARBARA) IA JOGAR TUDO NA LATA ASSIM, fiquei tipo troféu de trouxa supremo vai para JUSTIIIN, mas enfim fiquei bem surpresa
    E o Pierre?¿?¿ Esse cara Jesus amado é um cara que ama deixar as coisas maravilhosas hein :)
    E TAMBÉM POR QUE CARALHO A SELENA SAIU DA FESTINHA DO JUSTIN PRA IR COM ESSE BUNDA MOLE ELA TINHA QUE MOSTRAR PODER E DAR UNS AMASSOU NO JUSTIN NA FRENTE DA PIRANHA KKKKKKKKKKKKKK
    então esse é meu comentário construtivo e super compreensível!
    Obs: NÃO ACREDITO QUE VAI ACABAR (VOU CHORAR HORRORES) e sou a guria que vive te encomendando no snap KKKKK TE AMO MUSA DO MEU CORE

    ResponderExcluir
  7. ALO ALO COM MUITO AMÔ
    PUTA
    QUE
    PARIU
    DAI-ME PACIÊNCIA SENHOR PQ SE ME DER FORÇAS EU VOU ARREBENTAR TODO MUNDO
    JUSTIN, VOCÊ É BURRO OU SE FAZ QUERIDO?
    CARALHO MANO, TU NUM ACERTA UMA VIADO
    TU É UMA PUTIANE VELHO
    "Feliz aniversário, amor"
    EU
    TO
    JOGADA
    NA
    MERDA
    TLH SÓ ME FODE SENHOR
    "CALE A BOCA"
    GENTE, TRAZ O CORO PORQUE ESSE MOMENTO PRECISA SER COMEMORADO
    O JUSTIN FINALMENTE FEZ ALGO DIREITO
    AMÉM SENHOR
    AMÉM IRMÃOS
    AH BARBITCH
    TU VAI SE FODER TANTO SUA VAGABUNDA
    O QUE É TEU TÁ GUARDADO
    SELENA TU NÃO OUSE IR NESSA VIAGEM
    PQ SE NÃO MEU AMOR POR VOCÊ ACABA AQUI
    APESAR DE EU AMAR SIERRE
    TU É DO JUSTIN. DEIXA O PIPI (apelido bosta, parece que eu to falando xixi mas releva) PRA TAY QUE NÃO É A SWIFT
    OBRIGADA
    DE NADA
    CARALHO JUSTIN
    MANO, SE EU PUDESSE EU ENTRAVA NO LUGAR DO JUSTIN NESSA HISTÓRIA E COLOCAVA UM AUTIDOR ESCRITO: BÁRBARA, VOCÊ NÃO ESTÁ CONVIDADA PARA A FESTA.
    "É difícil admitir isso, dói"
    FILHA, A SURRA QUE A SELENA VAI TE DAR VAI DOER MUITO MAIS
    ESPERO QUE ELA ABRA APORRA DOS PONTOS QUE TE DERAM QUANDO TU CORTOU ESSA CARA AZEDA
    ESPERO QUE TU PARE NA UTI E FIQUE EM ESTADO DE COMA
    JÁ SABE NÉ
    CONTINUA LOGO MINHA PRECIOSA
    TE AMO <3

    PS: Sobre as suas notas, concordo plenamente rainha!
    Nota para o capitulo: INFINITO

    ResponderExcluir
  8. EU TO BOBAAAAAAAAAAAA! A vadia abriu o bico!! Teve sierre neese capitulo amei? Amei sim! Jelena vai renascer é agora. Cade o fim da Barbara? Já quero, justin levou uns bons tapas na cara c esse esculacho q a barbara deu nele kkkkkkkkkk Justin com ciumes da selena eu AMO, ainda mais com o lindo do pierre. To morta! continua (stolenlove no social)

    ResponderExcluir
  9. Sem palavras pro quanto ameia a porrada na cara do Justin com a verdade que a Barbara deu. Deve doer perceber que apesar de não ter acontecido uma traição, a culpa da maior parte das coisas é dele, por nunca ter estado satisfeito com o que tinha. Pelo menos toda essa historia fez ele perceber o valor da familia dele. Sobre o Pierre atendendo a porta: Sacanagem em Selena. Mesmo que eles nao estejam fazendo nada, se ele acha que tem propriedade suficiente pra abrir a porta da casa isso significa algo. Beijao! Volte logo!

    ResponderExcluir
  10. Porque Pierre, porque????
    Porque vc tinha que ta aí bem nessa hr?? Porque??
    Oh meu filho se manca, sai daí!!
    #revoltis
    Apesar q Pierre ter estragado o momento final deles, eu amei a Selena
    "Parabéns meu amor"
    AII MDS eles são tão fofos!!♡♡
    Mais um capítulo mara

    CONTINUAA

    ResponderExcluir
  11. HELLO HELLO
    é obvious que eu não começaria um comentário assim pq eu sempre acabo destruída mas eu li esse capítulo ontem e não tive a chance de comentar então como eu não me lembro mt bem e já me encontro mais recuperada,graças ao tempo,irei comentar oq lembro pq a amnesia ataca e a gente só aceita.
    primeiramente quero te pedir uma coisa,talvez mt pequena ou mt grande depende de como vc interpreta,FAZ UM RESUMO DE BORDERLINE PRA MIM?deixa eu explicar.Bom,acontece que como a fic é grande e vc tá se ´´aposentando``acaba que eu continuo na merda(brincadeirinha,te amo)etão eu queria que vc me falasse oq iria acontecer se eles ficariam juntos tipo não precisa dar detalhe mas como seria mais ou menos,eu preciso saber o final dessa história,te suplico sz.
    TOREEEEEEEEEEE
    esse como todos os capítulos me deixaram maluca,quando eu terminei o cap,eu comecei a puelar no sofá e gritar ``MDS ESSA FIQUE TÁ ESQUENTANDO A CADA DIA,@#$%%&%$#@#$%&``e a partir daí eu só fiquei xingando mesmo,depois eu parei e comecei a chorar e sorrir pq meu amor Pierre apareceu no cap e chorar pq por um minuto jelena reinou no meu coração mas devemos saber que Pierre é o recente dono até eu me acostumar com a sua falta de presença,acredito que não aconteceu nada demais entre os dois,pelo menos espero(cpração pulsando nesse momento por jelena,daqui a pouco muda) e que a Selena descubra a verdade pela boca do Justin,já sabe que eu gosto dos draminhas né?pse amor.
    O JUSTIN ARRASOU COM A BARBARA,AMEIIIIIII,PRINCIPALMENTE O `PIRANHAAAAAA```
    aquela sky veio a calhar ñ é mesmo produção?
    não acho que vc tenha errado em não por o Jus pra bater nela,concordo plenamente contigo e acho que vc fez até demais mas claro não desmerecendo a cena e os meus feelings que te amaram naquele momento sz.
    Ryan e os rosinhas(eu tinha que falar dele mesmo que fosse apenas em uma frase)
    me desculpe pelo comentário medíocre mas eu realmente não me lembro de detalhes que eu possa por aqui e oq lembro e preciso destacar eu já pus,ñ sei se percebeu mas eu estou meio murchinha como as pessoas vem falando,não posso ficar assim gente eu sou uma rosa(to mais pros espinhos masok)mas é que eu to doente desde sexta,vomitei sangue,comida,bile... mais de 10 vezes só numa madrugada e a porra toda então esse meu mal estar contribui pro comentário,desculpas novamente mas vou me esforçar no próximo.
    bjim bjim,powergirl!

    ResponderExcluir
  12. Uaaaaaaaaal esperava por tudo, mas essa de que a própria cobra venenosa se engasgaria com o veneno, naooooo! Não esperava!!!!!! Porra Pierre, você poderia vir aqui para me confortar, eu te confortar, que tal? MAS VOCÊ TINHA QUE ESTÁ COM A SELENA AGORA, JUSTO AGORA? É SÉRIO ISSO AMIGÃO? Justin, por favor, me ouça, não é nada disso que você está pensando! Rssssss! 😂 Sem hesitação ok? Por favor, keep calm!!! ✋🏼 não quero arranhão em nenhum dos rostinhos bonitos, entendeu? Hahahhaha selena, amiga, eu sei que você não irá acreditar nele, mas como eu confio na Deusa dessa história, e sei que ela escreveu certo por linhas tortas, e achou um jeitinho para que vocês voltassem a ficar bem, afinal jelena não morre nunca, não é meixxxmo? Ansiosa!! Posta logooooo cachorronaaaa, sou cardíaca pô!! ⚰☠🌡 Bárbara, quanto a você... Só me resta desejar que você passe o resto de seus dias cheirando os vários "cus" que estão sem lavar com esse frio ⛄️ todo, PRINCIPALMENTE, os que estão com caganeira, depois de uma forte feijoada!🤗

    ResponderExcluir
  13. Oi anjo. Espero que esteja bem! Eu estou feliz, mas não estou bem. Fiquei com uma raiva tremenda da Bárbara ir na festa, mas ai ele descobriu tudo. Então de certa forma foi necessário ela ir. Isso me deixou feliz. Mas não estou bem pelo fato de você encerrar o capítulo na hora que ele foi lá. Por céus o que é esse Pierre? Não aturo esse jeito dele bom demais. Ele é um pé no saco. Estou com medo do Justin desistir de contar tudo. De se abalar com a presença do Chatão das horas inconvenientes. Não vejo a hora desse Pierrezzzzzzzzzzzzzzzz voltar pra França, aliás França ainda é perto demais, vai pra longe querido! Bom essa sou eu revoltadinha! Me desculpe... Estou em crise porque o fim está perto e não sei lidar. Chorando e coração apertado. Mas como sempre fiquei babando com o encaixe de cada acontecimento e minha mente viajou através do seu dom lindo em nos emocionar sempre! Eu não sei sinceramente como vou passar sem essa história. Por isso por favor poste a 1ª temporada quando puder, porque irei ler tudo de novo. Porém levarei no coração e na mente sempre... Eu só posso te agradecer por tamanho empenho e dedicação, você é sensacional. Eu que já li tanto e continuo lendo, deixo de lado qualquer livro pra transbordar na sua história. E da minha lista de escritores favoritos eu deixaria você ali nos três primeiros. Não sei por que, mas sua história me deixou tão dependente. E daí fico me perguntando: Você nunca pensou em escrever e publicar um livro? Tenho certeza que seu êxito será imenso. Se cuida. Deus te abençoe. Beijos minha favorita.

    ResponderExcluir
  14. vc é deus da escrita
    ela e o pierre
    mano vai dar mt bosta
    to em lagrimas
    justin vai sofrer, eu vou sofrer
    caralhooooo
    continuaaaaa logo, eu imploro.

    ResponderExcluir
  15. Olha eu aqui 💁💁💁💁 de novo..

    1° amei sua resposta do comentário passado ,me fez ficar literalmente no chão.🙇🙇🙇

    2° você como sempre nunca decepciona.😁😁

    3 ° BÁRBARA VADIA FALOU TUDO E DEIXOU O JB SEM PALAVRA ( amo ,Vivo, sou ) 😆

    4° o jb como sempre tomando na cara e ouvindo umas boas verdades👌.

    5 ° momento pai e filhas me fazendo feliz ,não to em condições de ver essas princesas crescerem serio ,vou sentir falta da Sky e da Hope me fazendo. Dizer awn😡😡😡😡😡

    6° Pierre seu filha da puta porque você tai caralho ,pq? Pq? Pq? , tadinho do jb ,todo felizinho pq não traiu a sel e se separa com essa criatura logo de cara na porta🙏🙏🙏

    7° continua meu amor ansiosa para o prox cap ,Tomara que a Selena acredite no Justin.🙏🙏🙏🙏🙏

    8° Sou aquela criatura chata que te perturba NP Whats e sempre demora um ano para responder 👌💁💁💁.


    Xoxo drika
    ~backjelena

    ResponderExcluir
  16. vamos começar com um pedido de desculpas por ter demorado tanto pra vim comentar!!!!!! enfimmmmmmmm

    "FELIZ ANIVERSÁRIO AMOR" seguraaaaa que é tiro senhorrrrrr como lidar com isso??? Como?? ❤❤
    Eu amei esse capítulo de um modo a piranha abriu a boca e achei tudo hahaha e achei super certo o Justin não ter batido nela mexxxxmo pq meu amor Selena vai entrar em ação lol... Eu fiquei com um pouco de raiva da Selena porém superei hahaha eu achei que ele ia chegar na casa dela na maior coisa e ela tá com o Pierre afff enfimmmmmm eu to com medo do fim não quero ��

    Eu prometo que volto mais cedo da próxima vezzz hahahaha aliás eu to muito ansiosa pro próximo não demore pffpfpfff aiiii já disse que amo vcc?? Hahahah bjsbjsbsj

    ResponderExcluir
  17. CONTINUA HOJE,, PFFFFFFFFFFFFF

    ResponderExcluir
  18. AI MEU DEUS QUE ÓDIO DESSA IMUNDA, MULHER RIDÍCULA. PQ PIERRE TÁ LÁ? TO FICANDO BOLADA CONTIGO, SELENA VAI ACREDITAR, ELA TEM QUE ACREDITAR.
    OU ELE FALA PRA ASH RAINHA E ELA DA UMA AJUDA PRA DOIS, EU PRECISO DAR UM SALVE NESSA BÁRBARA, GENTE QUE RAIVA. AH QUER SABER? TCHAU TORE.

    ResponderExcluir

Seja educada comigo e você terá o melhor de mim!